Área do Cliente

Utilize este formulário para acessar a ferramenta
cadastrar/editar produtos e informações da empresa

Para acessar sua conta, utilize uma das opções ao lado.

Caso ainda não tenha uma conta em nosso site,
cadastre-se aqui ou entre em contato conosco.

Login - Administrador

Digite o usuário principal
O usuário automáticamente é autenticado junto a ACIPI - Piracicaba.
Digite a senha cadastrada na ferramenta
A Senha é fornecida por email pela ACIPI - Piracicaba.

Cresce número de empresas abertas em Piracicaba Piracicaba - SP -08/04/2015

O primeiro trimestre de 2015 registrou um aumento de 24% no número de empresas abertas em Piracicaba, na comparação com o mesmo período de 2014. Foram 1.327 empresas abertas (48 de pequeno porte, 1.242 microempresas e 37 enquadramento normal) contra 1.071 abertas no primeiro trimestre de 2014, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), baseados em pesquisa realizada na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo).

 

Março foi o mês de melhor desempenho para o indicador: comparado ao mesmo mês de 2014, fechou com um aumento de 37% na abertura de empresas: 507 contra 370. O mesmo mês teve queda de 49% no volume de empresas fechadas: foram 28 este ano contra 55 em março de 2014.

 

O presidente da Acipi, Angelo Frias Neto, aponta a criatividade do empresariado para driblar os obstáculos, além das boas oportunidades oferecidas por Piracicaba à classe empresarial como principais fatores: “A variada economia de Piracicaba e a expectativa da expansão de diversos setores também justificam o crescimento de empresas abertas na cidade e a queda nas baixas. Mesmo com os obstáculos econômicos, segue forte a vontade de investir e de empreender”.

 

A ampliação do Simples Nacional, que estendeu o benefício para 140 novas atividades, é vista por Frias Neto como um dos motivos para justificar os números positivos, na comparação trimestral e mensal dos índices.

 

Além da ampliação do Simples Nacional, o presidente da Acipi cita outro benefício que pode estar sendo favorável para o aumento nos registros de abertura e na queda dos de fechamento: o Cadastro Único Nacional, um sistema informatizado que diminui a burocracia dos processos. Com ele, é possível realizar, por exemplo, a abertura ou a baixa de empresas de maneira mais rápida e eficaz.

 

EMPREENDEDORISMO - Exemplo do atual cenário empreendedor de Piracicaba é o resultado de uma recente pesquisa da GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada no Brasil pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e pelo IBQP (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade), que afirma: “a taxa total de empreendedorismo no Brasil atingiu o seu maior índice”.

 

Os dados divulgados mostram também que três em cada dez brasileiros adultos, entre 18 e 64 anos, possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio. Em dez anos, essa taxa de empreendedorismo saltou de 23%, em 2004, para 34,5%. Metade da taxa corresponde aos empreendedores novos – com menos de três anos e meio de atividade – e a outra metade, aos donos de negócios já estabelecidos há mais tempo.

 

A pesquisa revela ainda que a cada 100 brasileiros que começam um negócio próprio no Brasil, 71 são motivados por uma oportunidade de negócios e não pela necessidade.

 

Frias Neto aponta que esse cenário traduz um movimento de confiança no empreendedorismo: “Os passos de sucesso na caminhada para facilitar a vida empresarial, como a abertura do Simples Nacional ou Supersimples, como também é conhecido, trazem mais confiança ao empreendedor”.

 

O presidente da Acipi lembra, ainda, sobre a importância de enxergar oportunidades em momentos conturbados. “A recessão não deve impedir que o empreendedor se capacite, inove e busque, sempre, por novas oportunidades. Entidades e instituições como a Acipi e o Sebrae oferecem com frequência cursos, palestras e workshops para que o empresário siga atualizado e pronto para enfrentar os obstáculos da nossa economia. Não podemos ficar parados”, completa Frias Neto.

 

Antonio Carlos de Aguiar Ribeiro, gerente do Escritório Regional do Sebrae-SP em Piracicaba, afirma que, mesmo com dificuldades, é possível se destacar em uma fase insegura. “Podemos ter crises, mas elas são cíclicas e o seu papel, quase sempre, é o de selecionar as empresas que se destacam no mercado. Quando a crise passar, o empresário que se preocupou em melhorar a gestão vai desfrutar da expansão econômica, tendo possibilidade de fortalecer ainda mais o empreendimento”, destaca o gerente.

 

Ainda sobre este assunto, Ribeiro completa explicando que é necessário separar o empreendedorismo de oportunidade e o de necessidade. “Geralmente, o empreendedorismo de oportunidade está ligado a um planejamento maior, pois foi identificada uma oportunidade de oferecer um produto ou serviço que atenda às demandas do mercado. Já o empreendedorismo de necessidade tem a característica de a pessoa estar gerando renda ou o próprio trabalho apenas 'se sustentar', quase sempre motivado apenas pela necessidade e sem um planejamento adequado”.

[18/10/2017] - Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: participe

[18/10/2017] - Exclusão do ICMS: vitória aos contribuintes

[18/10/2017] - Impostos: piracicabanos já pagaram 10,36% mais neste ano

[17/10/2017] - Confiança do consumidor tem variação positiva de 3,72%

[16/10/2017] - PDUI: propostas até 28 de outubro

[11/10/2017] - Recuperação do mercado de trabalho movimenta comércio

[11/10/2017] - Prefeitura e Acipi estudam parceria para manutenção de áreas

[09/10/2017] - Cartões de crédito e débito: informações devem estar visíveis

[06/10/2017] - Treinamento: desligamento do sinal analógico de TV

[05/10/2017] - Comércio funcionará em horário especial no feriado, 12/10

Política da Qualidade
“A ACIPI – Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, compromete-se em:
- promover o fortalecimento do comércio, indústria e serviços;
- representar os interesses da classe e das partes interessadas;
- atingir os objetivos da entidade, com base no direcionamento estratégico;
- buscar a satisfação e o desenvolvimento dos associados, fornecendo conhecimento e tecnologia;
- melhorar continuamente nossos produtos e serviços, por meio do aperfeiçoamento dos colaboradores, processos e do sistema de gestão da qualidade”.

Escopo da Certificação
Representação dos associados, incentivo ao desenvolvimento na prestação de serviços, por meio da realização de cursos, palestras, treinamentos, gestão de crédito, locação de salas e auditório, convênios na área de saúde, educação e financeira, assessoria empresarial, programa de benefícios e eventos empresariais de interesse coletivo dos associados.

http://www.sgs.com/certifiedclients
desenvolvido pela TBrWeb