Área do Cliente

Utilize este formulário para acessar a ferramenta
cadastrar/editar produtos e informações da empresa

Para acessar sua conta, utilize uma das opções ao lado.

Caso ainda não tenha uma conta em nosso site,
cadastre-se aqui ou entre em contato conosco.

Login - Administrador

Digite o usuário principal
O usuário automáticamente é autenticado junto a ACIPI - Piracicaba.
Digite a senha cadastrada na ferramenta
A Senha é fornecida por email pela ACIPI - Piracicaba.

ACIPI participa de encontro com Temer no Palácio do Planalto Piracicaba - SP -01/07/2016

A Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) participou, na última quinta-feira (30/06), de um encontro com Michel Temer, presidente interino da República, no Palácio do Planalto, em Brasília. A reunião teve como objetivo fortalecer o diálogo com o governo e acelerar o processo de adoção de medidas importantes para a economia, sobretudo referente à retomada de um cenário favorável para   que a classe empresarial possa voltar a gerar empregos e renda.
 
O encontro, que reuniu mais de 500 representantes das associações comerciais de todo o país, foi organizado pela CACB (Confederação das Associações Comerciais do Brasil) e capitaneado pelo presidente da entidade, George Pinheiro.
 
Representando a Acipi, o presidente em exercício Luiz Carlos Furtuoso acompanhou a comitiva. “Partimos rumo a Brasília a convite da CACB, por meio da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), para discutir questões relacionadas aos setores do comércio e serviços. Estávamos em mais de 500 empresários, representando as associações comerciais do Brasil inteiro, o que mostrou a representatividade e a importância do segmento”, diz Furtuoso. 
 
Uma das principais impressões positivas relatadas por Furtuoso foi a explanação da equipe econômica presente no encontro, formada por pelos ministros Marcos Pereira, da Indústria e Comércio, Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Diogo Oliveira, interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. “Há uma visão diferente dos governos anteriores, que pensava no setor produtivo com mero contribuinte de impostos e gerador de emprego. Este setor é muito maior que isso. Movimentamos a economia e além de gerar empregos, geramos renda e ajudamos diretamente no desenvolvimento do país.”
 
Entre as principais falas do encontro, Temer enfatizou o poder da governança no equilíbrio das contas, lembrando da Emenda à Constituição (PEC) 241/16, que tramita no Congresso Nacional: ela prevê a limitação do gasto público à variação da inflação oficial do ano anterior. 
 
Na mesma linha de Temer, o ministro da Fazenda e Previdência, Henrique Meirelles, afirmou que o governo federal vai retomar previsibilidade econômica e que o país terá novamente uma moeda forte. “É indispensável que o empresário tenha uma previsibilidade econômica para que possa avaliar os riscos e investir com segurança, fazendo a economia girar e gerando mais renda e emprego para a população”, aponta Furtuoso.
 
O presidente em exercício da Acipi completa: “Que o país passa por grande instabilidade econômica, é fato e todos sabemos. Mas o que nos anima é que pudemos perceber, pelo menos, que o atual governo tem uma direção e apresenta medidas consistentes para retomarmos o desenvolvimento. Fomos à Brasília para expor ao Temer o grande volume de empresas que estão fechando ou reduzindo drasticamente os investimentos. Muito além dos 13 milhões de desempregados com carteira assinada, há um número enorme de micro e pequenos empresários sem fonte de renda, porque tiveram que fechar as portas, e que não constam nessa estatística.”
 
Na oportunidade, George Pinheiro, da CACB, entregou a Temer um documento com as demandas do setor produtivo. “Apostamos num grande pacto de todos os setores para ajudar o País a sair da crise”, diz o texto.
 
Para as condições necessárias ao choque de competitividade, a CACB pede a exclusão do capitalismo de laços e que sejam incentivadas medidas que garantam o acesso do Brasil ao mercado global. O documento demanda atenção especial ao ajuste fiscal, abertura da economia, simplificação das exportações e ampliação do SuperSimples. A carta também menciona a importância da regulamentação do trabalho intermitente e da terceirização, para que haja maior segurança jurídica nas relações trabalhistas, ampliando as modalidades de contratação e, consequentemente, incentivando a competitividade do mercado.
 
Outros pontos ressaltados no documento são a modernização e flexibilização dos meios de pagamento e a necessidade de promover um refinanciamento às empresas, sufocadas pela crise. “Esta atitude, temos certeza, ampliaria a base de arrecadação. Propomos um parcelamento das dívidas tributárias em 360 meses ou 1% sobre o faturamento, englobando toda dívida existente na Receita Federal”, diz o texto.
 
Temer afirmou, também, que não pretende criar mais projetos sociais, mas vai continuar investindo nos que são consistentes e que auxiliam uma parcela da população a sair da miséria. Nesta semana, o governo federal anunciou um reajuste de 12% para o Bolsa Família.
 
 
 
 

[23/11/2017] - Cai exigência do AR para negativação

[23/11/2017] - Acipi realiza ‘Acertando suas contas’, a partir do dia 27

[16/11/2017] - Comércio terá horário especial a partir de 11 de dezembro

[14/11/2017] - Show de Natal vai sortear carro zero-quilômetro

[14/11/2017] - Feriados em novembro: comércio abre em horário especial

[13/11/2017] - ICV-P: variação positiva pelo terceiro mês consecutivo

[10/11/2017] - Palestra capacita profissionais para vendas de fim de ano

[08/11/2017] - ACIPI entrega prêmios de promoção de Dia das Crianças

[03/11/2017] - Palestra: Professor Gretz em Piracicaba

[01/11/2017] - Dia das Crianças: sorteio revela ganhadores

Política da Qualidade
“A ACIPI – Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, compromete-se em:
- promover o fortalecimento do comércio, indústria e serviços;
- representar os interesses da classe e das partes interessadas;
- atingir os objetivos da entidade, com base no direcionamento estratégico;
- buscar a satisfação e o desenvolvimento dos associados, fornecendo conhecimento e tecnologia;
- melhorar continuamente nossos produtos e serviços, por meio do aperfeiçoamento dos colaboradores, processos e do sistema de gestão da qualidade”.

Escopo da Certificação
Representação dos associados, incentivo ao desenvolvimento na prestação de serviços, por meio da realização de cursos, palestras, treinamentos, gestão de crédito, locação de salas e auditório, convênios na área de saúde, educação e financeira, assessoria empresarial, programa de benefícios e eventos empresariais de interesse coletivo dos associados.

http://www.sgs.com/certifiedclients
desenvolvido pela TBrWeb