Área do Cliente

Utilize este formulário para acessar a ferramenta
cadastrar/editar produtos e informações da empresa

Para acessar sua conta, utilize uma das opções ao lado.

Caso ainda não tenha uma conta em nosso site,
cadastre-se aqui ou entre em contato conosco.

Login - Administrador

Digite o usuário principal
O usuário automáticamente é autenticado junto a ACIPI - Piracicaba.
Digite a senha cadastrada na ferramenta
A Senha é fornecida por email pela ACIPI - Piracicaba.

Farmácias participam de Encontro Setorial Piracicaba - SP -29/09/2016

A ACIPI promoveu em sua sede, na manhã desta quinta-feira (29/09), mais uma edição do Encontro Setorial, que reuniu farmacêuticos, proprietários, gerentes de farmácias e drogarias de Piracicaba e região.
 
A entidade contou com a parceria dos órgãos: Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), Corpo de Bombeiros, Procon Piracicaba e Vigilância Sanitária.
 
Essa iniciativa possui características preventivas e orientativas e tem como principal objetivo reunir envolvidos em diversos segmentos do comércio, indústria e prestação de serviços para disseminar conhecimento e sanar dúvidas – o que, certamente, refletirá em prevenção de ocorrências e penalidades, de acordo com as leis municipal, estadual e federal.
 
“A ACIPI está realizando esse trabalho de orientação e prevenção para sanar dúvidas sobre as legislações vigentes diretamente com os órgãos responsáveis. Esse é o papel da entidade: contribuir para que as empresas associadas e não associadas possam trabalhar de forma mais assertiva e, assim, evitar autuações e punições, como as multas”, disse Sergio Fortuoso, superintendente da ACIPI.
 
O procurador do município e atual diretor do Procon Piracicaba, Mauro Rontani, abriu o encontro com a palestra ‘Legislação consumerista voltada para farmácias’, falando sobre as principais obrigações de drogarias e farmácias relacionadas ao consumidor, além do trabalho da Prefeitura de Piracicaba junto às empresas do segmento. “A nossa intenção não é punir nem multar. Trabalhamos para que a prefeitura, por meio do Procon, seja uma instituição de caráter preventivo e orientativo”, explicou Rontani.
 
A obrigação de manter um exemplar do CDC (Código de Defesa do Consumidor) foi um dos assuntos mais enfatizados pelo diretor: “Ainda é preciso salientar que todos os estabelecimentos precisam manter um exemplar visível e acessível para a consulta do consumidor. Essa é uma das fontes de reclamação mais recorrentes e pode gerar multa de R$ 1.064”.
 
Além disso, Rontani falou sobre normas de precificação, ofertas, formas de pagamento, orientação sobre os produtos e práticas proibidas em farmácias e drogarias.
 
Em seguida, o cabo da Polícia Militar, Guaracy Ribeiro Filho, representando o Corpo de Bombeiros de Piracicaba, elencou, no universo em discussão, itens de prevenção de acidentes e sistemas de proteção e o que cabe a farmácias e drogarias em relação à prestação de primeiros socorros: “O Corpo de Bombeiros não é um órgão fiscalizador. Fazemos apenas vistorias nas empresas do segmento para indicar se estão adequadas ou não às normativas de proteção, verificando diversos itens, como extintores de incêndio, hidrantes, saídas e luzes de emergência, sinalização, compartimentação etc.”.
 
“Em casos de emergência, é preciso que o farmacêutico e os demais funcionários saibam a que pedir ajuda para que o atendimento seja rápido e eficaz. Em casos clínicos, aqueles em que o paciente está consciente, cabe às farmácias apenas o monitoramento dos sinais vitais. Caso ele deseje atendimento, é necessário ligar para o Samu, no 192. Se a ocorrência for um acidente de trânsito, por exemplo, é necessário manter a vítima no local, imóvel, e contatar imediatamente o Corpo de Bombeiros, pelo 193”, completou o cabo Guaracy.
 
O ergonomista e fisioterapeuta do Cerest, Helder Prado, também participou do encontro e falou sobre a importância de manter um ambiente adequado para o trabalho: “A ergonomia considera diversos fatores para apontar um ambiente de trabalho adequado. É preciso montar um quebra-cabeça com os fatores humanos, tecnologia, organização e ambiente de trabalho. O proprietário ou responsável pela empresa precisa aprender a respeitar a individualidade, as necessidades e as restrições de cada funcionário. Se esses itens não forem considerados, o caminho está aberto para o adoecimento físico e mental dos colaboradores”.
 
“A NR17 já indica que o trabalho deve ser adaptado às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente”, completou Prado.
 
Para fechar o evento, Alessandra Campos Totti falou sobre a atuação da Vigilância Sanitária de Piracicaba, legislação vigente para farmácias e drogaria, infraestrutura mínima, farmácias de manipulação e exigências sanitárias de acordo com o que é pleiteado pela empresa. 
 
“A lei é pública e, hoje, com a facilidade de acesso, nenhuma empresa pode alegar desconhecimento. A Vigilância está aí para isso. Trabalhamos com base nos riscos. Riscos ambientais, ocupacionais, iatrogênicos e institucionais. Tudo para garantir a proteção do coletivo. Para isso temos fé pública e poder de polícia, mas estamos sempre à disposição para, além de fiscalizar, orientar esses estabelecimentos para que trabalhem da melhor forma, seguindo todas normas”, concluiu Alessandra.
 
Estiveram presentes, também, Marcelo Portela, fiscal do Conselho Regional de Farmácias, e Luciana Canetto Fernandes, coordenadora do departamento de Assistência Farmacêutica de Piracicaba, representando o secretário municipal Pedro Antonio de Mello.
 
PRÓXIMOS ENCONTROS – ACIPI realizará em outubro o Encontro Setorial voltados a restaurantes. Em dezembro, empresas do comércio de roupas, calçados e acessórios serão o foco do evento.
 
Antes do Encontro Setorial com farmácias, a ACIPI reuniu os segmentos: estacionamentos, combustíveis, supermercados e padarias.
 
SERVIÇO – Para mais informações sobre os próximos Encontros Setoriais, ligue: 3417-1766, ramal 714, ou envie um e-mail para: sandra@acipi.com.br

[18/10/2017] - Semana Nacional de Ciência e Tecnologia: participe

[18/10/2017] - Exclusão do ICMS: vitória aos contribuintes

[18/10/2017] - Impostos: piracicabanos já pagaram 10,36% mais neste ano

[17/10/2017] - Confiança do consumidor tem variação positiva de 3,72%

[16/10/2017] - PDUI: propostas até 28 de outubro

[11/10/2017] - Recuperação do mercado de trabalho movimenta comércio

[11/10/2017] - Prefeitura e Acipi estudam parceria para manutenção de áreas

[09/10/2017] - Cartões de crédito e débito: informações devem estar visíveis

[06/10/2017] - Treinamento: desligamento do sinal analógico de TV

[05/10/2017] - Comércio funcionará em horário especial no feriado, 12/10

Política da Qualidade
“A ACIPI – Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, compromete-se em:
- promover o fortalecimento do comércio, indústria e serviços;
- representar os interesses da classe e das partes interessadas;
- atingir os objetivos da entidade, com base no direcionamento estratégico;
- buscar a satisfação e o desenvolvimento dos associados, fornecendo conhecimento e tecnologia;
- melhorar continuamente nossos produtos e serviços, por meio do aperfeiçoamento dos colaboradores, processos e do sistema de gestão da qualidade”.

Escopo da Certificação
Representação dos associados, incentivo ao desenvolvimento na prestação de serviços, por meio da realização de cursos, palestras, treinamentos, gestão de crédito, locação de salas e auditório, convênios na área de saúde, educação e financeira, assessoria empresarial, programa de benefícios e eventos empresariais de interesse coletivo dos associados.

http://www.sgs.com/certifiedclients
desenvolvido pela TBrWeb